Aquele momento em que só um tiro no meio da testa da pessoa pode descrever o que você está sentindo!

(Source: mega-memes-mania)


Reblog this
185 notes   -   Posted 17 hours ago

Sou da época em que usar theme da beatriz-favato era ser foda. Da época em que quando o tumblr dava erro aparecia “We”ll be back shortly” e 3 mostrinhos verdes comendo CPU. Quando o Tumblr vivia em guerra com o Twitter e com o Orkut. Em que tumblrs de piadas eram mais legais do que de textos. De quando usavam gifs, na dash inteira, ate mesmo para posts de textos. De quando o tumblr parou de funcionar um dia inteiro. De quando fosse mudar o theme, você tinha que mudar tudo no html, não tinha nada para mexer no appearance. De quando teve a invasão dos seguidores fantasmas. Que fugir para as colinas, sempre foi o assunto da dash. De quando ser hackeado era super raro. E que ninguém criava nenhuma historinha para conseguir seguidores. De quando ninguém falava de ninguém. Que entravamos no tumblr apenas para ver os novos posts e não para ter seguidores. E postavamos apenas para compartilhar coisas novas que viamos e não para ganhar notes. Em que receber 10 asks era ser top. Em que ninguém postava fotos de si mesmo, porque isso não importava. Na epoca em que começamos a nos chamar de unicornios. De quando respeitar era uma ‘lei’ no tumblr. De quando existia mais smilers, beliebers, lovatcs, e selenators, do que outros fãs, mas mesmo assim, todos se respeitavam, eram amigos. De quando todos tinham gostos diferentes, e não eram julgados por isso. Sou da época em que existia uma dash completamente diferente da atual. Em que todo mundo brigava por causa que tinha pessoas que tiravam o ‘blockquote’. De quando não existia o tal ‘photosed’, e que ninguém postava fotos de si mesmo usando roupas intimas. De quando existia posts pedindo para mandar asks, mas eramos ignorados. Quem tinha mais de mil seguidores, ja era considerado o que hoje consideram os que tem mais de 100 mil… “famosinhos”. De quando o Caca Prado e a namorada dele eram os casais mais fofos de todo o tumblr (não sei se eles terminaram… enfim… não tenho nada a ver com isso). Quando existia menos usuarios no tumblr do que agora. E eu tenho orgulho de dizer que sou da época em que as pessoas do tumblr se valorizavam.

(Source: suavidez)


Reblog this
28,663 notes   -   Posted 1 day ago


Reblog this
53,732 notes   -   Posted 1 week ago


Reblog this
3,506 notes   -   Posted 1 week ago


Reblog this
6,502 notes   -   Posted 1 week ago

Cansei de ter um coração.
Dói muito.   (via oxidos)

(Source: displicentes)

Reblog this
330 notes   -   Posted 1 week ago

Eu realmente acho lindo essa coisa de duas pessoas não quererem nada que seja bom no mundo além de uma a outra. E eu queria você, muito. O querer mais bonito que pode existir era seu, só seu.
Caio Fernando de Abreu.   (via damadecrime)

(Source: parasempreteucaiof)

Reblog this
23,174 notes   -   Posted 2 weeks ago

quando a gente gosta é claro que a gente surta

(Source: ui-marrentinha)


Reblog this
1,374 notes   -   Posted 2 weeks ago

— Qual é o seu problema?
— Vai saber, tenho tantos.

Dan.   (via declamador)

(Source: n-o-v-o-h-e-r-o-i)

Reblog this
108,535 notes   -   Posted 2 weeks ago

minha cama só não é mais gostosa porque não é de comer 👌👌
Reblog this
646 notes   -   Posted 2 weeks ago

sem paciência pra aturar nego pagando de foda 😡👌
Reblog this
2,266 notes   -   Posted 2 weeks ago

Última ligação. “Estou desistindo de você, respire.”
— Oi, é… desculpa se te acordei. Preciso dizer algumas coisas, mas você tem que se manter calado, tudo bem? Só respire forte para eu saber se continua na linha. Você precisa saber de cada palavra.
Bom, me desculpa de novo, mas agora não é pela ligação. Estou desistindo de você, desculpa. E, desculpa por repetir milhares de vezes - desculpa - tudo bem, não posso chorar agora, estou só começando.
Estou lembrando da nossa primeira conversa - respira - e da nossa última - suspira - quero chorar, não posso chorar, não agora. Tudo bem, tudo bem. Quando digo isto, ouço com a sua voz. Sua voz é minha calmaria, mas não hoje.
A vida é tão ingrata que eu faria qualquer coisa para te ter por ela toda. Todinha. Lembro da sensação do seu coração batendo no meu ouvido, é bom ouvir ele acelerado quando está comigo. É bom quando você está comigo. Por que não está mais?
Meu coração dói de pensar que estou desistindo de você - lágrimas - ainda não é a hora, preciso aguentar, tem muito pela frente. A solidão é cruel, mas você ganha. Me deixar sozinha quando mais preciso da sua presença é cruel. Mas, de qualquer forma, amo sua crueldade - respira - porém é sempre bom um pouco de amor no coração, certo?
Estou te magoando… ou não. Não lembro da última vez que se importou com uma ligação ou mensagem minha. Espero, imploro e suplico que se importe com isso.
Eu te amo e estou desistindo. Minhas forças fugiram junto com o orgulho, com certeza com meu orgulho - suspira - o mundo está triste sem você junto a mim, amor.
Meus gritos de socorro você não ouve mais… agora já perdi a voz.
Acabou.
Fim.
Game Over.
The End.
Final infeliz.
Final.
Infeliz.
Só infeliz.
Desisto e estou partindo - suspira - agora posso chorar e desabafar. Mas, amanhã retorno de pé, cabeça erguida e novos sutiãs.
O que você vai fazer eu não sei e não quero saber. Não posso saber.
Obrigada por respirar.
Te amarei por toda minha eternidade.
Ainda bem que não duramos para sempre.

Sorrisol.   (via poetaciumenta)

(Source: sorrisol)

Reblog this
1,079 notes   -   Posted 2 weeks ago

Você é tudo o que eu queria, e eu lhe daria o mundo se você quisesse. Nosso namoro é sem estresse e a rotina não me aborrece. O amor só cresce e faz acreditar que esse bagulho de destino deve mesmo rolar, então vem cá, deixa eu te falar, eu vou te amar e te prometo sempre vou cuidar.
   Cartel MCs.   (via imaginosa)
Reblog this
79 notes   -   Posted 2 weeks ago

ninguém pede para sofrer, e muito menos pede para ser abandonado. então porque ao invés de julgar e apontar o dedo, você não tentar ajudar? as vezes um ”vai ficar tudo bem” ajuda, e muito. qualquer pessoa que tenha tendências a ser suicida precisa de atenção, e amor.

(Source: ampliador)


Reblog this
3,847 notes   -   Posted 2 weeks ago

Eu me odeio. Me odeio por ser insana de mais, por querer fazer coisas que ninguém mais faria. Me odeio por ser tosca e apenas uma pessoa a mais no mundo que é insegura de mais. Me odeio por não ser mais capaz de amar. Por não poder ajudar todas as pessoas que precisam, quem sabe até mais que eu. Me odeio por passar tempo de mais no meu quarto pensando em como minha vida poderia ser, quando na verdade eu estou cansada de mais para viver. Me odeio por ficar observando a tudo e à todos. Me odeio por não falar sobre meus sentimentos. Me odeio por não ser a pessoa ideal, por não ser a pessoa perfeita, mas porra, ninguém é perfeito. Me odeio por me cortar mesmo quando já prometi inúmeras vezes para pessoas que quase nem me conheciam que iria parar com isso. Me odeio por usar pulseiras, moletons, e qualquer coisa que me esconda. Me odeio por ter depressão. Me odeio por ter tantos problemas e me afogar neles. Me odeio por não gritar para o mundo que eu odeio todos. Me odeio por não ter amigos, por não ter companhia. Me odeio por ser quem sou, quem me tornei. Eu odeio odiar tudo. Mas a cima de tudo; Eu odeio me odiar.
Reblog this
105 notes   -   Posted 2 weeks ago